catarsestetica

Lights, models,guest list… just do your best, darling.

hEMOdiálise, por favor.

leave a comment »

hemo01bit.gif

O catarsestetica tem andado adormecido, mas só num meio virtual. No real, tem continuado atento a tudo o que se passa à sua volta, principalmente quando passeia nas ruas da sua cidade, o Porto.

De algum tempo para cá tenho-me apercebido que a população portuense tem vindo a diversificar-se cada vez mais em géneros e estilos, uns mais esteriotipados que outros, mas há, realmente, uma evolução. Evolução positiva, ou negativa, cabe a cada um de nós considerar… Porém, um dos estilos (ou atitude, seja) hoje em dia mais adoptado pelos jovens da Invicta é, sem dúvida alguma, o emo.

Por cada paralelo da rua de Sta Catarina que fui pisando, via mais um; ou melhor, mais um grupo deles! Porque para além de serem muitos, andam sempre acompanhados pelos seus melhores amigos (o que deve dar um grupo, no mínimo, de 4). Para além do seu estilo inconfundivel, levam sempre, fazendo parte integral do seu outfit, uma armação de cabelos que aliada ao amoníaco e 3 mil colorações diferentes fazem um conjunto passível de cópia por um grupo rival. Ups, corrijo. Eles não têm grupos rivais, ao que me parece… Fazem todos parte do mesmo e são todos muito amigos (até que não acho mal…). Saídos de casas tipicamente portuguesas, lá vêm elas (e eles?) com uma das suas skinny coloridas, caveirinhas, piercings, olhos pretos e cabelos alisados a todo o custo, ainda que muito encaracolados.  Todos prontos para o meeting na baixa, onde se pavoneiam e deixam no ar um trago de rebeldia condicionada pela opinião dos outros.

Não compreendo bem a minha posição perante esta emancipação da geração Tokio Hotel meets My Chemical Romance (será que isto é demasiado?…). Por um lado acho bem que existam pessoas com atitude na rua e que tragam algo de novo à sociedade; mas seria necessário ser de uma forma tão… histérica? Acho que para todo o tipo de roupinha, ou styling (ou qualquer outra coisa), deve haver um equilibrio, sem nunca cair no rídiculo. E acho que é isso que lhes falta… Um fio conductor para os manter equilibrados. Originais sim, rídiculos é que não… Ah! e aproveito para dizer que a originalidade não vem só das lojas e das super-bandas-fixe, mas sim, de todo um background evolutivo que se vai adaptando e moldando à nossa personalidade à medida que crescemos. Mas isto é só a minha opinião.

E quem diz os Emo’s, diz outros tantos grupos, e gangs, que se foram formando ao redor da Torre dos Clérigos, os Emo’s que lerem isto que me perdoem… Só que esse assunto tem pano para mangas e é motivo para outro post.

j.

Anúncios

Written by catarsestetica

Março 26, 2008 at 10:55 pm

Publicado em Uncategorized

Rehab? No, no, no.

with one comment

“L’IDOLE”

31533_isa12_123_639lo.jpg30794_isa1_123_878lo11.jpg31527_isa11_123_994lo.jpg31515_isa10_123_135lo.jpg31504_isa9_123_913lo.jpg31499_isa8_123_374lo.jpg31485_isa7_123_956lo.jpg30834_isa6_123_236lo.jpg30825_isa5_123_195lo1.jpg30819_isa4_123_628lo.jpg30809_isa3_123_401lo.jpg30801_isa2_123_162lo.jpg*

Hoje ouvi falar muito da Amy Winehouse. Ainda não me informei bem sobre o assunto, mas ao que parece vem a Portugal para mais um Rock in Rio. Agora toda a gente gosta muito dela e depois de ter ganho tanto Grammy passou, automaticamente, de drogada e bebedolas, a artista de alto gabarito. Que crueldade… Bem, não quero discutir a opinião do público que facilmente se adoça à crítica, mas sim afirmar, que até a crítica mais referenciada pode ser questionada e reavaliada!

Há algumas semanas atrás, estava eu a ler muito feliz a Vogue Paris do mês de Fevereiro e deparei-me com um editorial fantástico com a Isabelli Fontana. “L’ Idole”, para ser mais preciso. Começo a prestar mais atenção às fotografias e reparo no cabelo… E era a Amy. Muito mais bem tratada, é certo, mas era tudo ela. A roupa, a maquilhagem, as tatuagens… Ri-me, fiz umas breves sinapses sobre o assunto e cheguei à brilhante conclusão de que há pouco tempo tinha saído, como é costume, uma lista das 10 mais mal vestidas do ano 2007 (neste caso), escrita por Mr. Blackwell. Não sei se é de conhecimento geral, mas a Amy Winehouse ficou classificada como a segunda mais mal vestida do ano, tendo à sua frente Victoria Beckham. Foi, portanto, uma surpresa muito engraçada ver um editorial numa revista tão conceituada como a Vogue (ainda para mais, Francesa) de uma pessoa tão mal vestida, segundo Mr. Blackwell. Mas cada um tem direito às suas opiniões!

Fotografado por Peter Lindbergh e com a realização a cabo de Emmanuelle Alt, assim nasce uma nova Amy, num corpo menos maltratado, mas com igual estilo (um muito próprio da cantora londrina).

j.

p.s.- Peço imensa desculpa pela ordem errada das fotografias; devido a um erro informático não foi possível fazer alguns ajustes a este post. espero que gostem, ainda assim.

Written by catarsestetica

Fevereiro 27, 2008 at 12:32 am

Publicado em Uncategorized

Tagged with

And the winner is…

leave a comment »

Toda esta situação “red carpet” faz-nos sempre estar mais atentos às últimas tendências das grandes casas de alta costura e tentamos perceber, quase instintivamente, quem leva o quê. Não é possivel que alguém não fique curioso com todo este aparato milionário e, em alguns casos, de extremo bom gosto. Eu, pelo menos, fico.

Já que este post é unica e exclusivamente dedicado à cerimónia hollywoodesca, vou também dar a minha opinião do que se passou por cima daquele tão desejado tapete vermelho. Claro que antes tenho de fazer uma pequena referência ao Oscar de melhor guarda roupa para o filme “Elizabeth, the Golden Age”, na minha opinião, extremamente merecido. É de facto espantoso todo o trabalho realizado por toda uma equipa de criativos e costureiros para chegar a um resultado final magnifico em termos de caracterização e guarda roupa. Claro que a Cate Blanchet dá vida à personagem e, consequentemente, roupa. Não consigo imaginar outra pessoa para o papel. E para quem ainda não viu o filme, aqui fica um cheirinho:

http://www.elizabeththegoldenage.net/

 Nunca é fácil eleger um favorito para nada. E esta tarefa é, de facto, extremamente reductora e passa à frente inúmeros pontos que, por vezes, deveriam ser considerados. Mas ainda assim, consegui seleccionar algumas personalidades que por la se pavonearam e que, a meu ver, estiveram muito bem.

Portanto, aqui vai:

Amy Adams Amy Adams por Proenza Schouler

Heidi2008_klumh_02.jpg Heidi Klum por John Galliano HauteCouture

2008_garnerj_01.jpg Jennifer Garner por Oscar de la Renta

 2008_zellwegerr_01.jpg Rénee Zellwegerr por Carolina Herrera

2008_diazc_01.jpg Cameron Diaz por John Galliano

 2008_cruzp_01.jpg Penélope Cruz por Chanel

2008_bardemj_01.jpg Javier Bardem por Prada

E um casal sempre bonito de se ver por todo o lado:

2008_deppj_01.jpg Johnny Depp e Vanessa Paradis (em Armani e Chanel Haute Couture, respectivamente)

Mas há sempre o verso da medalha e por lá também passaram coisas como…

2008_hathawaya_03.jpg  Anne Hathaway (parece que a participação no filme “O Diabo Veste Prada”, não deu grande resultado…)

2008_hudsonj_01.jpg Jennifer Hudson

2008_pagee_01.jpg Ellen Page

 2008_moorem_01.jpg Michael Moore (que pelos vistos resgatou alguém de um prom qualquer…)

Não estava à espera que fosse um post tão extenso, mas agora já está. E para o ano há mais oscares para quem merece e regalos para a vista de todos os demais.

j.

Written by catarsestetica

Fevereiro 26, 2008 at 1:35 am

Publicado em Uncategorized

taquicardia

leave a comment »

moss moss

Tudo começa com um legítimo impulso do ser humano. E o batimento cardíaco avança. Choramos e estamos vivos. E depois disso, ainda temos de viver.  Ciclos, como tudo o que nos circunda.

O catarsestetica aparece no mundo virtual não como uma tentativa explicativa sobre mundos paralelos. Destina-se, sim, ao desenvolvimento de um projecto pessoal que foi propulsionado por um outro blog (dressingroom), com o qual manterá uma parceria. Falamos de moda, portanto. Não querendo cair no cliché do “what wear or not to”, este blog está a ser projectado de forma a que a moda passe de uma posição de fútil, para útil, sem nunca lhe estragar uma certa futilidade inerente. Não se ditam regras, nem estilos, nem categorias; mas as opiniões aqui formadas são fruto de algum conhecimento de causa e, consequentemente, devem valer pelo que são e ser interpretadas de variadíssimas maneiras, para a sanidade mental de todos.

O começo é sempre dificil, espero que a tendência seja para melhorar.

j.

Written by catarsestetica

Fevereiro 20, 2008 at 11:55 pm

Publicado em Uncategorized

primeiro

with one comment

1,2,3, experiência.

Written by catarsestetica

Fevereiro 20, 2008 at 1:29 am

Publicado em Uncategorized